29/05/2019

Tema emergente no setor elétrico foi discutido durante o Energy Solutions Show, em São Paulo


O Lactec trouxe para a Arena de Tecnologia e Inovação no Energy Solutions Show – evento que acontece paralelamente ao Brasil Windpower, em São Paulo – um dos temas mais relevantes da pauta atual do setor elétrico: o armazenamento de energia, alvo da Chamada de P&D Estratégico nº 21/2016 da Aneel. As discussões na tarde desta terça-feira (28/5) foram voltadas à inserção da tecnologia como alternativa para atenuar os efeitos da intermitência da geração eólica e solar, melhorar a qualidade da energia nos sistemas elétricos e permitir aos consumidores industriais controlar os picos de demanda e de potência.

Carlos-Augusto_Armazenamento-de-Energia

Um dos painelistas convidados foi o presidente da Associação Nacional de Armazenamento e Qualidade de Energia (Abaque), Carlos Augusto Leite Brandão, que fez uma contextualização geral sobre o uso dos sistemas de armazenamento ao redor do mundo, e deu exemplos de como a tecnologia pode contribuir para dar suporte a sistemas elétricos isolados no Brasil, hoje, dependentes da geração térmica a diesel. Brandão defendeu que a substituição do uso do combustível fóssil por fontes alternativas como a solar fotovoltaica, associadas a sistemas de armazenamento, podem garantir a sustentabilidade no suprimento de energia, tanto sob a perspectiva técnica quanto operacional.

Juliano_Armazenamento

Durante sua apresentação, o pesquisador do Lactec, Juliano Andrade, destacou que, diante do aumento da participação das fontes intermitentes na matriz elétrica brasileira (eólica e solar), uma das aplicações mais nobres do armazenamento no Brasil deve ser a de controle. O uso conjunto de geração intermitente e armazenamento pode trazer benefícios em termos de segurança.

O pesquisador do Lactec, Juliano Andrade, fez uma breve apresentação sobre os projetos de P&D que o Lactec coordena, dentro da chamada nº 21 da Aneel, destacando o desenvolvimento de metodologia para otimizar a geração fotovoltaica e diesel, na Ilha de Fernando de Noronha, cuja proponente é a Neoenergia. O objetivo é maximizar o uso de geração renovável e diminuir o consumo do combustível fóssil. Andrade falou, ainda, sobre os diferentes tipos de baterias já disponíveis no mercado e sobre a importância de uma análise criteriosa para a escolha do modelo e dimensão do sistema de armazenamento, considerando aspectos como o local e aplicação.

Kristie_Armazenamento-de-Energia

As explicações sobre a atuação do Lactec na área de armazenamento de energia foram complementadas pela pesquisadora da empresa, Kristie Küster. Ela descreveu a aplicação da tecnologia em microgrids, que são os blocos de construção das redes inteligentes. “Nas atuais tendências de transformação dos sistemas elétricos, o armazenamento de energia – aplicado como recurso energético distribuído – é indispensável para uma condição operacional mais adequada e flexível das microrredes”, esclareceu Kristie.

Após as apresentações, o gerente sênior do Lactec, Carlos Ribas, mediou o debate, colocando para os convidados questões relacionadas ao preparo da indústria para atender à nova demanda por sistemas de armazenamento e, também, sobre questões regulatórias da aplicação dessas tecnologias, que já são realidade no mundo e devem se consolidar no Brasil, no curto e médio prazo.