28/06/2018

Em painel em que foi mediador, Luiz Fernando Vianna falou sobre parcerias estratégicas entre empresas e instituições de pesquisa científica e tecnológica


vianna_painel_abipti

O presidente do Lactec, Luiz Fernando Vianna, que preside também a Associação Brasileira das Instituições de Pesquisa Tecnológica e Inovação (Abipti), falou na manhã quinta-feira (28) sobre a importância do investimento empresarial em P&D e da parceria com organizações de pesquisa para o embasamento técnico e científico em projetos estruturantes, como a realização de grandes obras em municípios carentes de infraestrutura.

Vianna foi mediador de um painel com o tema “Inovação como vetor de desenvolvimento socioeconômico”, que abordou como utilizar a inovação como estratégia de negócio. Fizeram parte do debate Antônio Carlos Filgueira Galvão, consultor do Centro de Gestão e Estudos Estratégicos (CGEE), Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, e Maria Domenica Serpa Blundi, da Diretoria de Tecnologia e Inovação da Vale S.A.

Galvão apresentou o conceito de desafios de transição sociotécnica em multinível, que consistiriam em paradigmas a serem superados para um salto no desenvolvimento tecnológico. Por exemplo, a partir da decisão de se substituir o uso do combustível fóssil por fontes de energia renováveis poderiam ser planejadas políticas públicas e incentivos para a consolidação dessa transição nas mais diversas áreas técnicas. Para ele, o país pode inovar se tirar o foco apenas das grandes áreas estratégicas e dar a devida atenção a demandas locais e regionais.

Maria Domenica apresentou as ações que a Vale desenvolve na área de inovação, ressaltando a visão da empresa de conciliar o investimento em demandas com retorno em curto prazo e, ao mesmo tempo, em pesquisa e desenvolvimento.

Ao final das falas, Vianna ressaltou a importância do estabelecimento de parcerias estratégicas entre o setor empresarial e as instituições de pesquisa científica e tecnológica. Para ele, é importante que empresas invistam em projetos de P&D, mesmo em áreas não reguladas, como é o caso do setor elétrico, em que o investimento em pesquisa e desenvolvimento é regulado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). “A inovação não tem começo, meio e fim, acontece em um ciclo contínuo”, disse.

Com o tema “Desafios e Propostas para um Brasil Inovador”, o congresso Abipti acontece até sexta-feira (29) em São Luís (MA). No primeiro dia, em votação eletrônica realizada entre os associados, Vianna foi eleito o presidente da entidade para o biênio 2018-2020. Nesta quinta, antes de iniciar o debate, ele agradeceu aos presentes pela eleição, colocando-se à disposição, juntamente com os vice-presidentes eleitos, para dialogar com os associados de todo o país.