12/07/2018

Luiz Fernando Vianna falou da tribuna da Casa representando a Associação Brasileira das Instituições de Pesquisa Tecnológica e Inovação (Abipti)

03fd972c-e888-4b5d-94e2-b48af8cd68b6

O presidente do Lactec, Luiz Fernando Vianna, defendeu nesta quinta-feira (12), da tribuna do plenário da Câmara dos Deputados, a importância dos incentivos fiscais para o desenvolvimento da ciência, tecnologia e inovação no país.

Representando a Associação Brasileira das Instituições de Pesquisa Tecnológica e Inovação (Abipti), para a qual foi recentemente eleito presidente, Vianna foi convidado a participar da comissão geral que discute a realidade atual e as perspectivas do setor de ciência e tecnologia no País.

Para ele, o incentivo público às instituições de pesquisa e o investimento em educação são essenciais para que o Brasil suba no ranking mundial de inovação, no qual ainda ocupa o 64ª lugar mesmo após subir cinco posições no último ano.

“Temos que ser defensores dos incentivos para a inovação para que possamos, em vez de exportar mão de obra altamente qualificada, exportar produtos com alta tecnologia”, disse. Ele lembrou ainda que foram mecanismos de desoneração fiscal que permitiram o desenvolvimento, em projetos de P&D, de uma série de produtos com tecnologia embarcada que hoje competem em nível mundial.

Na semana passada, Vianna apresentou alguns desses produtos desenvolvidos pelo Lactec em painel na Comissão de Ciência, Tecnologia e Comunicação e Informática (CCTCI) da Câmara.

Nesta quinta-feira, como presidente da Abipti, ele falou em nome de 154 instituições de pesquisa tecnológica de todo o Brasil. O debate realizado no plenário da Câmara é uma iniciativa do deputado federal Celso Pansera (PT-RJ) e conta com a participação de representantes de diversas entidades ligadas à ciência e à tecnologia, como SBPC, ABC, Consecti, Confap, Anprotec, Andifes, Abruem, CNPq, Capes, Finep, Embrapa, Fiocruz, CNI, Anpei, Confies, Fortec Marinha do Brasil, MCTIC e MDIC.

Confira o discurso de Luiz Fernando Vianna:

Confira o discurso de Luiz Fernando Vianna: